sábado, 4 de setembro de 2010

Pipoca ou piruá?!...


As idéias estão pipocando na cabeça. Já nem ouço o barulho da chuva que lá fora ainda cai. Um verdadeiro estalo. Pronto a estourar. Será que esse milho é bom ou é um piruá. Piruá, segundo o talentoso escritor e poeta mineiro Rubem Alves, é um milho de pipoca que não se transforma. Fica lá no fundo da panela, submerso no azeite. Não serve para nada. Não estoura. Não fica macio. Não dá para comer. E vai para o lixo.

Assim as idéias. Elas nascem e aparecem. Como um insight. Se vão render bons frutos. Se vão estourar e se transformar em entidades oníricas. Sabe-se lá. Sei que pipocam. Saltam daqui. Vão para ali. Pulam as danadas. Estão na panela. E o fogo está aceso. Bem regulado. Na temperatura indicada.

E estou, aqui, a pensar na pipoca. Metáfora de vida. E para que ela nos possa alimentar. É preciso, antes, pelo fogo passar. Fogo são dores. “Ai, ai”, grita o milho. “Tenho medo”. Tudo está quente. Fogo são dores. De fora e de dentro. Mas logo passam os tormentos. E o momento acontece. O milho enclausurado na sua casca dura, definitivamente, muda. Transforma-se num branquinho macio e cheiroso. Pipocas apetitosas. Saborosas. Eis o seu fim.

Com esta chuva, lá fora, uma pipoca seria tudo de bom. Ela é boa a qualquer hora. Assim como agora. Aqui, pensando na transformação. No fogo que queima o nosso coração. São as nossas provações. Os nossos sofrimentos. Mas, eis, aí, o ensinamento. Seremos milho de pipoca ou piruás?!! Se precisamos passar pelo fogo. Passaremos então. Para que nos tornemos o melhor que possamos ser.

Pipoca, um ser lúdico. Brincamos com as palavras. Brincamos com as coisas sérias. Para que pela metáfora de vida, possamos vivê-la com plenitude. Em alegria, em sintonia. Feito milho de pipoca. De boa qualidade. Da mais tenra maciez. Pipoca que nos faz sonhar. A pipoca nossa de cada dia. Despertando a nossa fantasia. Transformando a nossa dureza em leve beleza. Branquinha, macia. Alimentando-nos com a esperança do amor, no amor e para o amor! Que seja assim onde for. Pipocou. Estourou. Sirvam-se, então.

Um lindo sábado e um grande beijo no coração, com pipoca, filme e tudo de bom! : )









24 comentários:

  1. Adoooooooooooooro o estouro da idéias, de emoções de amor... adooooooooooro a pipoca, o filme, o frio.... adoro tudo isso junto!

    bjs, ótimo fim de semana minha amiga!

    ResponderExcluir
  2. Hehehehe...então vamos comer pipoca, ver filme, pensar boas idéias, minha querida amiga Márcia Albuq. Que tenha um lindo final de semana, ok?!! Beijos prá ti :)

    ResponderExcluir
  3. Lindíssimo, querida!
    Posso contar um segredo? Vou já preparar umas... é impossviel ler esse post e não ter vontade de comê-las...
    Bem, mas quanto ao conteúdo do post: de alta qualidade, essas pipocas são "prêmio"... da melhor qualidade as palavras que vc nos brindou hoje.
    Típicas pra começar muitíssimo bem um feriadão. Obrigada, amiga.
    Abraços pipocados (com todos os milhos estourados... viva!!!)

    ResponderExcluir
  4. Como é bom ouvir o pipocar delas... E nessa chuva por aqui,heim???

    E nossas idéias,ao pipocar, acabam no blog ou papel,não?

    Que todos tenhamos um monte delas,bem branquinhas,puras e boas.

    beijos,lindo fsds,chica

    ResponderExcluir
  5. Hehehe...muito beijos estalados e abraços pipocados Rosélia querida!!! Olha a pipoca quentinha..hummm..hehe!! É sempre bom tê-la aqui. Um grande beijo amiga :)

    ResponderExcluir
  6. As suas são boas, Chica. Hoje, já li o seu post. É muito lindo e nos faz refletir. Um brinde. Pipocas!! Um grande beijo no seu coração, bom sábado amiga :)

    ResponderExcluir
  7. Muitas pipocas para todos, adorei a metáfora da vida, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lisette, pipocas saborosas para você também!! Beijos prá ti, lindo sábado, bom findi :)

    ResponderExcluir
  9. Oi Suziley, muito sol, não, apenas sol que vez que outra some entre as nuvens que insistem em ficar, xô nuvens!
    Beijos e bom sábado, final de semana, feriado!

    Falando em pipoca, sabias que não consigo comer?
    Incrível, não é?
    E quando criança, adorava!

    ResponderExcluir
  10. Que coisa...então, precisa voltar a ser criança..rsrsrs...hehe!! Um ótimo sábado, Mauro, bom final de semana :)

    ResponderExcluir
  11. Suziley, naquele tempo a gente via as coisas com outros olhos e tinha uma vida inteira pela frente, mas me responde, como está o tempo agora (Sábado, 04-09-2010, agora às 13:198) em Porto Alegre?
    Aqui no mesmo horário, o sol brinca com as nuvens, e está frio.
    Beijos, Mauro

    ResponderExcluir
  12. 13:19 (O 8 entrou errado), apaga este comentário.

    ResponderExcluir
  13. Menina Suziley, este texto é um chamariz para reflexão. Vc soube tão bem brincar cvoma s palavras que desse jeito me sinto a verdadeira vasilha de pipoca.

    Muito bom o seu blog

    Bj

    ResponderExcluir
  14. Menina Suziley, este texto é um chamariz para reflexão. Vc soube tão bem brincar cvoma s palavras que desse jeito me sinto a verdadeira vasilha de pipoca.

    Muito bom o seu blog

    Bj

    ResponderExcluir
  15. Às vezes permanecemos como apenas o milho da pipoca, recebemos o calor para o estouro e não estouramos e não nos damos a oportunidade de ser macio e apetitoso. Bjos.

    ResponderExcluir
  16. Suziley...
    Que texto lindo!!!
    Você nos faz refletir tão bem sobre a vida e seus momentos.Ora somos pipocas, ora somos piruás, mas o que importa é mantermos viva a esperança de uma vida cheia de agradáveis e saborosas pipocas.
    beijos e um excelente feriadão,

    ResponderExcluir
  17. Oi, Mauro:
    Hoje, à tarde, choveu e depois parou. Com muitos ventos e frio. Fica com Deus, boa noite ;)

    ResponderExcluir
  18. Bem interessante mesmo, Carlos. O milho que não estoura, lá, em Minas, segundo o Rubem Alves, chama-se piruá. Um grande abraço, boa noite ;)

    ResponderExcluir
  19. Boa noite, J Araújo:
    Seja bem-vindo. Que bom que gostou do nosso espaço. Volte sempre que quiser. Um bom final de semana, grande abraço ;)

    ResponderExcluir
  20. Tem toda razão, Eder. Não nos tornamos "pipoca". Eis, aí, a essência da metáfora usada. Obrigada pela visita, pela partilha do seu pensar e sentir. Uma boa noite, beijos no seu coração ;)

    ResponderExcluir
  21. É mesmo Heli querida, às vezes somos pipoca, outras piruás. Obrigada por sua contribuição. Sua reflexão. Também lhe desejo um bom descanso, um bom feriadão. Um grande beijo no seu coração, boa noite ;)

    ResponderExcluir
  22. Olá.
    É sempre com enorme prazer que eu venho ver o seu blogue maravilhoso. Nem sempre deixo comentário porque fico sem imaginação, mas como sempre, está tudo impecável.
    Muitos parabéns pela sua dedicação a este blogue fantástico.
    Também lhe quero agradecer por você se interessar pelo meu blogue e deixar lá comentários.
    Sei que andei um tempo sem publicar nada, mas faltava-me tempo e o mais importante, as idéias.
    Também tenho receio de publicar algo de que as pessoas nao gostem, por isso publico poucas vezes.
    É com enorme prazer que eu aceito os cometários que me têm feito, em especial os seus, que sao sempre agradáveis de ler.
    Muito obrigada e beijinhos.
    Boa continuação.
    =)

    ResponderExcluir
  23. Bom dia, Um pouco de tudo:
    Fique à vontade para deixar os seus comentários. Não se preocupe com as idéias, com a imaginação. Se sentir no coração, só expresse o que ele sente. Aí, você verá que muitas coisas fluirão. Acompanho seu blog e gosto muito. Você, com certeza, tem muitas idéias pipocando na cabeça, mas, sobretudo, muitos sentimentos no seu coração. E só ouví-los e sentí-los. Um grande beijo, bom dia ;)

    ResponderExcluir

Partilhe conosco o seu pensar e o seu sentir!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...