sexta-feira, 19 de novembro de 2010

O jabuti que era cágado...


Uma crônica que merece ser lida. O seu autor: o inteligente e talentoso jornalista e escritor, Juremir Machado da Silva.  Juremir é colunista do jornal Correio do Povo e mais uma vez merece os nossos aplausos e as nossas homenagens pela belíssima crônica publicada naquele matutino aos 17 de novembro de 2010, nesta última quarta-feira.  Segue, então, o seu texto na íntegra.

"O país da trapaça

Eta Brasil velho sem porteira. É trapaça e trapaça. Gilberto Gil, ex-ministro da Cultura, faz show altamente comercial, com ingressos de Paul McCartney, apoiado em lei de incentivo à cultura. Caetano Veloso já fez o mesmo. Se é legal, eles fazem. Conseguir o alvará de captação de recursos fica, certamente, mais fácil quando se foi titular de uma Pasta na Esplanada dos Ministérios. A trapaça do mês de novembro vem dos prêmios literários. Sabemos que esses prêmios não passam de pura enganação, de compadrismo, mas, vez ou outra, a coisa fica obscena. Chico Buarque chegou, pelo júri literário, em segundo na lista do melhor romance do Jabuti. A direção do Jabuti resolveu dar uma canetada e colocá-lo em primeiro na lista do melhor do ano. Tinha um argumento poderoso para isso: Chico é Chico. Sem isso, não poderia beijar-lhe a mão e pedir um autógrafo na cerimônia de entrega. Uau!

Sérgio Machado, dono da Editora Record, resolveu tirar seu time de campo. O lesado foi Edney Silvestre, publicado por ele. Nossa Senhora, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. O global Edney é muito ruim. A trapaça está correndo solta. Chico Buarque também ganhou o prêmio Portugal Telecom. Foi Jô Soares quem lhe deu a forcinha necessária nesse caso. Bateu na mesa e disse: se não derem para o Chico, não vou apresentar a coisa. Bateu o pavor. Era ter Chico e Jô ou nenhum deles. Que se dane a qualidade literária. Viva o espetáculo. Afinal, os outros também eram medianos. Continuamos um curral. Somos Casa Grande & Senzala. O Senado é do Sarney. O Maranhão e o Amapá também. A Presidência da República é do Luiz Inácio, que entrou de penetra e se adonou da festa. São Paulo é dos tucanos. A Bahia é da Ivete e da Cláudia Leite. A literatura é do Chico Buarque e do Jô Soares.

Que fazer depois do "leite derramado?". Enfiar a viola no saco e cantarolar um sambinha: o malandro...Eu proponho uma alteração no regulamento dos prêmios literários no Brasil. Parágrafo único: sempre que Chico Buarque publicar livro, o prêmio é dele. Revogam-se disposição e jurados em contrário. Qualquer reclamação será rotulada de ressentimento. Faz sentido. Quando Chico vence, se vai receber o prêmio, o que nem sempre acontece, pode dar uma palhinha e cantar alguma coisa. Se o livro aborrece, o show pode salvar a noite. Chico em primeiro, Edney em segundo. É a fórmula certa. Tem música garantida e entrevista na GloboNews. Baita negócio. O problema é que Edney começou a se levar a sério e passou a desejar o lugar do Chico. Os jurados tinham seus interesses. A Câmara Brasileira do Livro também. Interesses superiores. Ela só premia os nossos benditos.

Pensando bem, está ótimo assim. Precisamos incentivar os grandes, os vencedores, os maiorais. Melhor mesmo seria atribuir todos esses prêmios anualmente a Machado de Assis. Homenagem póstuma. Como dizem algumas leitoras, o Chico não precisa disso. Mas não devolveu o prêmio. Enfim, tudo isso só pode ser inveja minha. Nada aconteceu. Tudo não passou de ilusão de ótica. Assim vai a literatura brasileira: acelerando a passos de cágado...". (Juremir Machado da Silva, in Correio do Povo, 17 de novembro de 2010, Porto Alegre, RS).

Parabéns Juremir. Falou tudo e muito bem!! Só nos resta admirar a natureza...hehe!!



Um bom dia a todos! : )


20 comentários:

  1. Foi triste né Suziley!
    Sou fã do Chico Buarque mas... forçaram a barra!
    Que se façam homenagens, então, é mais honesto.
    Edney Silvestre não gosto nem como repórter.

    o jabuti foi vendido, não vai prestar nem pra sopa!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Que coisa,heim? Em tudo há trapaças! Lindo texto do Juremir! beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  3. É verdade, Alexandre, esse "jabuti" não vai prestar nem para sopa...hehe...infelizmente!! Um bom dia para você, beijos no seu coração :)

    ResponderExcluir
  4. É trapaça e trapaça, Chica, como muito bem disse o Juremir. Belíssima crônica sim. Também gostei. Um grande beijo para você, bom dia :)

    ResponderExcluir
  5. Oi Suzi, belo texto. O bom é que é uma leitura legal e ainda cheia de significados kkk

    bjs

    ResponderExcluir
  6. Mais uma vez a mania da vantagem em tudo, deforma a face da cultura brasileira, pois a da política já é grotesca desde tempos imemoriais.
    Obrigada amiga Suziley, por partilhar conosco a crônica do Juremir.Excelente alerta!

    Obs: Há muito tempo quero levar teu selo p/ meu blog, mas não sei como fazer. Quem colocou lá os outros selinhos foi a Emília, mas não posso abusar assim da bondade dela, né.Se vc me orientar, vou me esforçar p/ acertar, viu!
    Dias de céu límpido p/ vc.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
  7. Oi Susiley, eu tinha escrito sobre isso aanteontem. é uma verdadeiro absurdo, somos o país das maracutaias e das trapaças. ótimo texto do jornalista, só tem um errinho o Edney ganhou primeiro lugar na categoria romance. o que não muda muita coisa...beijos.

    ResponderExcluir
  8. Oi, querida
    Faz tempo que o Q.I. mudou... vc disse muito bem sobre os apadrinhamentos... é o que conta... na atualidade...
    Aproveito e passo também para convidar você:
    Vou fazer uma semana de reflexões a partir de amanhã com textos sobre o silêncio, acompanha,tá?
    Saudações com votos de paz e alegria no fim de semana que se inicia.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. É TRISTE... Parabens ao Juremir pela crônica!

    ResponderExcluir
  10. É triste sim, Veloso. Boa noite e um bom final de semana :)

    ResponderExcluir
  11. Oi, Rosélia:
    Acompanho sim. Depois passo pelo seu blog. Um ótimo final de semana, beijos :)

    ResponderExcluir
  12. Oi, Glorinha:
    Sim, ele ganhou o primeiro prêmio. Mas quem levou o primeiro lugar foi o Chico. Um absurdo mesmo! Um bom final de semana para você, beijos, boa noite :)

    ResponderExcluir
  13. Oi, Calu querida:
    Agradeço pela partilha do seu pensar e do seu sentir. Pode deixar que depois passo pelo seu blog e explico como levar o meu selo, ok?! Beijos, um bom final de semana, fique com Deus!! :)

    ResponderExcluir
  14. É isso aí, Márcia Albuq. Um ótimo final de semana para você, beijos no seu coração querida amiga :)

    ResponderExcluir
  15. Passando para lhe deixar um bom dia de sábado querida...

    Bjuxxxx

    ResponderExcluir
  16. Oi, Carlos, um bom dia, bom final de semana para você também!! Beijos no seu coração :)

    ResponderExcluir
  17. Bom dia, Suzi!
    Pois é, a panelinha entre a elite é sempre óbvia e nunca contestada por ninguém. Juremir Machado foi explêndido!

    Que bom que gostou do post! Tem hora que a gente precisa de uma chacoalhada na vida, não é?

    Um beijo e que Deus seja contigo sempre!

    "Sejamos como a vela, que consome a sua própria substância para dar luz e calor aos que a cercam." (Elizabeth Leseur)

    ResponderExcluir
  18. Oi, Judite:
    Eu gosto muito de ler as crônicas deste jornalista e escritor talentoso. Um texto irônico e crítico. Também gostei muito. Sim, na vida, precisamos sempre de boas chacoalhadas....hehe!! Obrigada pela visita, que Deus lhe abençõe e que tenha um ótimo sábado, um bom final de semana, beijos :)

    ResponderExcluir
  19. òtimo texto, aliás, dizem que a apresentação do Jô que foi o mestre de cerimônias em portugal foi deprimente, de uma falta de Educação imensa!!!

    ResponderExcluir
  20. Oi, Daniela:
    É lamentável mesmo. Um grande beijo no seu coração, uma boa semana para você, boa noite :)

    ResponderExcluir

Partilhe conosco o seu pensar e o seu sentir!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...